Mamografia – é melhor fazer

Posted on Posted in Sem categoria
Compartilhe!

Mamografia – é melhor fazer.

(Artigo escrito e idealizado por Renata Cristina – Técnica em Enfermagem e Radiodiagnóstico – Esp. Em Mamografia, Densitometria Óssea (ABRASSO), Tomografia computadorizada, Radiologia Odontológica.)

Mamografia, modalidade de diagnóstico por imagem que permite através da aplicação de certa compressão o estudo do tecido mamário, possibilitando o diagnóstico precoce de câncer de mama.

O primeiro a utilizar Raios x com este objetivo foi o Cirurgião Albert Salomon em 1913, radiografando peças cirúrgicas obtidas através de cirurgias de mastectomia. Em 1950 Raul Leborgne frisou a importância da compressão e em 1960 Robert Egan, descreve a utilização de baixo kv e alto mas para obtenção de alta resolução de imagem. Em 1966 a GE lança o primeiro mamógrafo, um tripé com uma câmara especial. Desde então as maquinas de mamografia estão evoluindo proporcionando assim diagnósticos cada vez mais precisos.

O exame é simples. São realizados 2 posicionamentos, um em crânio caudal e um em obliqua médio lateral. Ambas com o paciente em ortostática (de pé).  É bom lembrar que não são apenas mulheres que realizam a mamografia homens também podem fazer o exame se for necessário. Para mulheres é recomendado a realização de mamografia de rastreamento ou diagnóstica. Rastreamento é para aquelas a partir de 40 anos. E a diagnóstica para mulheres e homens com sinais e sintomas de patologias mamárias.

A mamografia tem um papel primordial no diagnóstico precoce do câncer de mama. Doença está com altos índices de mortalidade, mas que por outro lado se descoberto ou diagnosticado em seus estágios iniciais existem possibilidades de cura.

O problema ainda tem sido o medo que algumas mulheres apresentam pela realização da mamografia. É fato de que existe um desconforto pela compressão e pela exposição de uma área intima da mulher, mas não se pode negligenciar as vantagens do exame diante de uma doença tão séria.

Para nós, formadores de profissionais das técnicas mamográficas tem sido um de nossos objetivos principais agregar na formação individual os valores do atendimento humanizado. Em nossa visão a excelência no atendimento humanizado possibilita a realização de posicionamentos corretos, pois proporciona a paciente um ambiente mais confortável.


Referencias

http://www.radioinmama.com.br/historiadamama.html  – acesso 10/01/19 as 13:26

Bontrager, K. L. (2010). Tratado de Posicionamento Radiográfico e anatomia associada. Rio de Janeiro: Elsevier.

INCA. (2007). Mamografia: da prática ao controle. Rio de Janeiro: INCA.

Jr, A. B. (2006). Técnicas Radiograficas. Rio de Janeiro: rubio.

Magalhães, M. d., M.Sc, J. C., Peixoto, J. E., & Canella, E. (s.d.). Pojeto de Capacitação Profissional para Detecção Precoce do Câncer de Mama, por intermedio da Mamografia. Manual de Técnicas Mamográficas e Manual de Camara Escura para Mamografia. LCR-UERJ.

Silva, A. M. (s.d.). Apostila de Mamografia. Serviço de Radiologia UDA de Radiologia – HUPE.


RENATA CRISTINA – Técnica em Enfermagem e Radiodiagnóstico – Esp. Em Mamografia, Densitometria Óssea (ABRASSO), Tomografia computadorizada, Radiologia Odontológica.

Graduando em Fisioterapia – UNESA / Professora e Palestrante


Contato para palestras e consultoria:

Contato: renatacvm@gmail.com / 21 964721424

Facebook: @renatasaudedamulher

Site= renatacvm.blogpot.com